segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

REPETECO NO CHAPÉU DE SOL


Férias de Janeiro em andamento, na semana anterior estávamos em Monte Verde, mal chegamos, corremos fazer os deveres de casa, as crianças a 1000 pulando no sofá, dispensa reabastecida, já era hora de mais uma aventura no camping, dessa vez convidamos os primos da minha esposa para mais uma acampada, desde o ano passado estávamos agitando esse passeio com as crianças.




A família Guidetti (Renato/Sylvinha/Vitória/Kauê), depois de passarem alguns dias no Natal em nossa casa, e a gente passando fotos e vídeos das acampadas, resolveram encarar essa aventura, o Renato, foi o primeiro a empolgar com a idéia, as crianças, nem preciso descrever, a Sylvinha...essa morrendo de medo de dormir em uma barraca, sem paredes de tijolos, sem telhado, sem muros, na grama e cheio de insetos e animais soltos a volta... Medo até mesmo de ser ataca por um ursos, lobos, Pés Grande, tribo de índios, ou qualquer outro ser da sua imaginação, preocupação com a chuva, ventos, meteoros. Mesmo assim desafiando seus limites, saindo da sua área de conforto, tomaram coragem e foram com a gente.

A principio, nosso destino era o camping do Peder na Juréia, dessa vez levaria todas as tralhas possíveis, duas barracas, gazebo, colchões, caixa de isopor, churrasqueira, fogão, etc.. porem nosso camburão ainda continuava baleado desde o final de ano, para não perder essa acampada, resolvemos fazer um repeteco, voltamos ao Chapéu de Sol, por ser mais próximo.



Camburão na oficina, o jeito era ir de Fiestinha, depois de muitas tentativas para encaixar todas as tralhas no carro, coloca e tira coisas do carro, encaixa, desencaixa, descobrimos que não seria possível levar tudo, os Guidetti aguardando nossa ligação para confirmar a saída, e a gente quase desistindo, cogitamos até a possibilidade da Andreza ir de busão até Itu para conseguirmos colocar as tralhas no carro. De ultima hora, demos um cano no nosso encosto "Exu Murphy", o mecânico nos liga avisando que o camburão estaria pronto para a viajem.

Correria para arrumarmos as coisas, saímos de casa lá pelas 16:00 do dia 07/01, no meio do caminho com o camburão lotado, próximo ao aeroporto de Viracopos, nosso encosto volta nos assombrar, o "Exu Murphy" cai sobre a gente e o camburão volta a balear, sem um pistão funcionando, seguimos viagem com velocidade de cruzeiro de 60-80Km/h. Chegamos ao camping quase as 18:00, antes mesmo de fazer a ficha na portaria, pedi para liberar a entrada e conseguirmos montar as duas barracas antes do anoitecer. Coma nossa chegada, a empolgação dos Guidetti era clara, e as preocupações da Sylvinha também. Depois de tudo montado, luz ligada, as preocupações foram desaparecendo, e como todo primeiro dia de camping, as crianças demoraram a acalmar de tamanha empolgação, a hora passou rápido, e na hora de dormir, tanto o Dudu em nossa barraca, como o Kauê na barraca dos Guidetti custaram para dormir.


O dia amanheceu, e as crianças não viam a hora de cair na piscina, os Guidetti se adaptaram rápido ao camping, e já estavam a vontade nessa acampada, e assim foi durante a semana que ficamos no camping, teve dia de churrasco, dia da macarronada, sessão pipoca, muita brincadeira nas piscinas, trilha do lobisomem, teve dia de chuva, dia de ventania, e nossas barracas (Quechua T6.2/ Velha Canadense/ Gazebo) aguentaram fortemente as intempéries, nos dando noites de tranquilidade e segurança.

No ultimo dia (11/01), logo cedo, depois do café, desmontamos acampamento, arrumamos as coisas no carro e  passamos o dia nas piscinas, fizemos até mesmo um churrasco de despedida da galera, encontramos até nosso amigo Arnaldo Jiperio com sua esposa e filha nesse ultimo dia, o Arnaldo e sua família ficaram em um chalé, pena não termos nos encontrado antes.




Os Guidetti passaram a ser novos adeptos ao camping, já aguardam ansiosos pela próxima aventura.
Para você amigo leitor, que acompanha nosso blog, tem filhos pequenos, morre de vontade de se aventurar em um camping, mas tem receios, faça como os Guidetti, saia da zona de conforto, desafie seus medos, experimente. Posso garantir, não só você vai gostar de acampar, como seus filhos também vão adorar e ficar na expectativa de uma próxima aventura.


Considerações finais:
Sobre o camping, nenhuma novidade alem do que já havia descrito antes no post "CAMPING CHAPÉU DE SOL".
Preço de ocasião: R$ 25,00/ pessoa, crianças até 4 anos é free.
Voltagem 220V.

Abraços
Família Costa.


4 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado Caramujos, que bom que tenham gostado.
      Abraços.
      Família Costa

      Excluir
  2. Hahahaha....

    Adorei ver as crianças se divertindo no escorregador.... Sacanagem arrancaram a boias dos pequeninos....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi muito divertido mesmo, o bote passou pelo rigoroso teste de uso, na próxima acampada no Camping do Peder (Barra do Una/Juréia), testaremos ele p/ pegar onda.
      Abraços.
      Família Costa

      Excluir