sexta-feira, 7 de setembro de 2012

CAMPING DO PEDER

O feriado de 07/09 chegando, eu ainda sem decidir qual melhor destino seguir, as opções eram diversas.  Então o amigo Tiago da "Trips" via facebook faz o convite para descermos até Barra do Una, e afinal como sempre digo, Praia é Praia, tanto o adulto como as crianças se divertem de forma igual.
Fiz uma busca rápida pela internet e não encontrei muita coisa sobre o camping do Peder, achei algumas fotos de Barra do Una e fiquei encantado pela beleza e preservação do local, o único empecilho que ainda me deixava desconfortável era em relação ao acesso até lá, já que em certo momento da viajem, teríamos de andar um trecho de 18km em estradas de terra em meio a serra e a Mata Atlântica da Juréia, e como é de conhecimento de todos, regiões serranas chovem muito, e meu Fiesta carregado de tralhas não passa em atoleiros. O Tiago garantiu que a estradinha estava boa, na confiança que se desse algum problema no caminho, ainda teríamos o JPX 4X4 da "Trips" para nos rebocar, resolvemos encarar.
Saímos de Campinas na Sexta de madrugada (5:00 am), para não pegar trânsito, pouco antes de pegarmos a Anchieta, telefone toca, era o Tiago avisando que o Murphy estava de carona com ele, e seu JPX estava na oficina. Continuamos a descida desacreditando que a "Trips" ainda teria coragem de enfrentar uma oficina e mais o congestionamento p/ aproveitar a acampada. Chegando no Litoral nos deparamos com a Rod. P. Manoel de Nóbrega parada, resolvemos seguir pela Av. Governador Mário Covas, que estava completamente vazia e pudemos ir aproveitando a orla marítima até Mongaguá onde fizemos uma breve paradinha para a Andreza e as crianças se aliviarem, e logo em seguida comermos Pastel na Feira. Seguindo viajem, as 14:00 chegamos a temida estradinha de terra que começa em Guaraúna, a estradinha estava em ótimas condições, pudemos passar com tranquilidade os 18 km que se seguiam até o camping do Peder rendendo ótimas imagens dos trechos de Mata Atlântica na reserva da Juréia, em certos trechos dava até para escutar a algazarra dos macacos na copa das árvores.












Chegamos ao camping do Peder lá as 15:30, ao contrário do que acreditávamos, o camping estava cheio, já haviam bastante barracas montadas por lá, nem o próprio Peder colocou fé que nesse feriado o pessoal compareceria em peso.




Andamos pelo camping a procura do local ideal p/ montar nossa gigante T6.2, o melhor locar que encontramos foi ao lado da lanchonete, próximo a entrada do camping. Quando estávamos quase terminando de montar a barraca, para nossa felicidade surge a "Trips" e seus integrantes.
Descobri que em Barra do Una não tem açougues, eu que deixei para comprar  a carne do churrasco  por lá com medo de estragar durante a viajem, cai do cavalo, por sorte o Tiago levou a dele e pudemos fazer um churrasco na noite que caiu logo em seguida. Tive a oportunidade de estrear meu novo fogãozinho fazendo um arroz prático que basta apenas ferver em água com sal, (dica que pegamos com a Laryssa do "Camping & Família"). Todos cansados pelas longas horas de viajem logo fomos aos poucos se recolhendo, a noite foi tranquila, o sono veio veio rápido com o som do mar e a canseira da estrada congestionada.
O dia amanheceu quente, logo todos estavam de pé, café da manhã reforçado com vista privilegiada para o mar, e enfim todos a praia.
A praia em frente ao camping, era tudo aquilo que eu imaginava e muito alem, não se vê em lugar algum sinal de depredação, não existe ambulantes fantasiados de Teletubes, não se vê lixo jogado na areia nem manchas de óleo na água, menos ainda sujeiras trazidas pelo mar de outras praias, o lugar é um verdadeiro paraíso ecológico, merece todo respeito e deve ser preservado. As crianças puderam correr a vontade na areia, entrar no mar, brincar de fazer anjos na areia, fazer desenhos para as ondas apagarem. O Dudu perdeu totalmente o medo das ondas, tomando alguns caldos, e a Isa que sequer molhava os pés no raso, dessa vez se aventurou me seguir até onde as ondas faziam marolas, foram momentos de um verdadeiro sonho no paraíso.









Logo o sol do meio dia se aproxima, nos obrigando a buscar a tenda, dessa vez já escaldado de ver a tenda sair voando na viajem a praia de Suarão/Peruíbe, fiz as estacagens corretas, deixando ela bem firme na areia. A fome chegou, como ninguém queria sair da praia e voltar ao camping, e a carne que o Tiago trouxera já havia sido consumida, resolvi comprar alguns peixes e carvão e fazer uma "farofada" na areia. Nas proximidades do camping tem a vila dos pescadores, comprei os peixes limpos e frescos a preço de custo. Voltando ao camping, peguei meu velho "bafinho", o carvão e voltei a praia como um autêntico farofeiro, acompanhado do meu pequeno Dudu. Enquanto preparava a brasa e o peixe as mulheres voltaram a barraca preparar um arroz p/ acompanhar a farofada.


A tarde chegou, voltamos as barracas, o Tiago conhecia um mercadinho logo no inicio da estradinha de terra, deu a idéia de irmos até lá comprar mais cerveja e tentar achar carne para mais um churrasco. Idéia aceita, dessa vez com direito a passeio de Jeep, o Dudu chorou de vontade de ir no JPX, mas não deu p/ leva-lo, saindo do camping já deu para entender o conceito de estrada boa do nosso amigo da "Trips", com seu JPX, o Tiago pisa fundo e vai ignorando completamente a existência dos buracos e pedras no caminho, e graças a suspensão elevada do Jeep pouco se sente para quem esta dentro. Em certo ponto do caminho, mais uma surpresa, nosso amigo jipeiro, resolve cortar por baixo da ponte, e lá vamos nós atravessar o riacho pegando um barranco com inclinação lateral, Muito legal ver o JPX encarando a agua e o barranco, pena não ter levado a câmera para fazer esse registro. Chegando ao mercadinho, por conta do feriado e da demanda nos campings, não tinham boas opções de carnes para o churrasco, conseguimos comprar a um preço abusivo a ultima peça de patinho que ainda sobrava no açougue. Carne, cerveja e gelo garantido, correr de volta ao camping, fazer mais um churrasco.









Apesar de não termos nenhuma picanha, o churrasco de patinho até que ficou bom e macio, contrariando a 
mulherada que goravam o churrasco e diziam que a carne ficaria dura e ruim, o Tiago no seu violão animou a noite com seu repertório variado, as crianças brincavam de correr de um lado a outro do camping, depois que acabou a carne, aproveitei as brasas ainda quente junto com alguns gravetos que encontrei e fiz uma fogueira para a Isadora brincar junto com as novas amiguinhas do camping.
Em certo momento, fomos interrompidos pelo Peder, pedindo para respeitarmos o horário do som, apesar da cantoria não estar tão alta, regras são regras, e prontamente respeitamos, assim como todos os demais campistas que se encontravam por lá.
A mulherada e as crianças logo se recolheram, ficou somente eu e o Tiago tomando mais algumas latinhas de cerveja. A temperatura já caia nessa hora, então hora de recolher também.


O dia seguinte amanheceu nublado e um pouco frio, e assim seguiu até até a hora do almoço, olhando para o céu achando que ia cair água, resolvemos então que era hora de desmontar as coisas antes da chuva molhar as barracas, Murphy também é meteorologista, pois assim que as barracas estavam desarmadas e as coisas no carro, o céu se abriu completamente, sem mais nada a fazer, o jeito foi pegar estrada.



Resolvemos que antes de ir embora, passaríamos na Cachoeira do Paraíso, depois de muita estrada de terra e gigantes buracos, descobrimos que a cachoeira estava fechada, de acordo com os guardas ambientais, por medida de preservação, a visita se restringe em 270/pessoas/dia, os ingressos são dados gratuitamente na primeira portaria da Juréia. na próxima de cara já reservaremos nossos ingressos, ainda sim deu p/ brincarmos no rio que vem da cachoeira.





 Todos com fome, hora de passar em Guaraúna bater um almoço e logo em seguida encarar mais uma vez o congestionamento da volta do feriado.
Na volta, logo que chegamos a Mongaguá encontramos o trânsito parado, e por ali ficamos umas 2 horas, andando de metro em metro, por sorte caiu uma chuvinha gostosa para refrescar os ânimos, a melhor opção era subir a Anchieta, e fomos seguindo a Trips até o primeiro pedágio próximo a Cubatão, ai que eu percebi a necessidade de colocar na minha lista de comprar o "SEM PARAR", o Tiago seguiu pelo sem parar, e eu tive de encarar a fila do pedágio, logo mais o telefone toca, era a Mari (Trips), nos ligando para dizer que estavam esperando a gente logo mais a frente, como ainda teria de encarar outros pedágios a frente, e a fila que eu estava andava lentamente, pedi para que seguissem viagem sem a gente.

Alguns males vem para o bem, na cabine de pedágio me informei de como estavam as estradas, e a moça me disse que a subida pela Imigrantes estava tranquila, resolvemos então subir pela mesma, realmente estava tranquila, somente próximo a São Bernardo encontramos a pista parada novamente, mas dali eu já entrei pelo Rodo anel e sem mais problemas e com a estrada vazia chegamos rapidamente em casa.




Considerações finais.

-Valor da Diária no Camping do Peder: R$ 15,00/adulto, crianças free.
-2 baterias de banheiros, uma com 4 e outra com 6 duchas, algumas não funcionam, os banheiros infelizmente são ambos os sexos.
-Tem 2 locais para lava pratos.
-No camping vende carvão (R$10,00/saco) e gelo (nesse feriado o gelo tava em falta), alguns bares vendiam a garrafa Pet 2L congelada com água por R$3,00/cada.
-Na Vila dos pescadores tem peixes a venda (R$12,00/KG-pescada, e um outro não sei o nome por R$8,00/KG)
-No início da estrada de terra tem o Mercado/camping Vovó, ali tem açougue, gelo, carvão e demais itens, porem com um preços bem salgado.

Colocando na balança prós e contras, é um excelente lugar para acampar, tanto que para nossas próximas férias esse já é o destino oficial, ficaremos 2 semanas por lá.

Um abraço.
Família Costa

21 comentários:

  1. Fala Edu!!
    Que bom que gostou do lugar! A Barra do Una é minha praia do litoral sul predileta!
    Quando quero descansar e pegar uma praia, com certeza que vou pra lá!
    Dá próxima vez, já pegamos os ingressos pra vocês conhecerem a Cachoeira do Paraiso, não vão se arrepender!
    O video ficou ótimo também! Vou começar a filmar minhas acampadas agora! rs Você viu só como o Pi ronca meu! hahahahaha

    Abração e até a próxima!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pretendo voltar lá passar as férias. Tô correndo atrás de providenciar um 4X4, se aparecer algum ai na oficina me avisa, dá próxima a gente atravessa o riacho da cachoeira p/ conhecer a tribo indígena.
      Coitado do Pietro, se eu também tivesse corrido igual a ele na praia, roncaria igual. Muleque legal, a Isa e o Dudu gostaram muito dele.
      Abraços.

      Excluir
  2. Olá pessoal, vcs teriam o telefone desse camping? estou tentando contato lá, mas não estou conseguindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenta ligar nesse numero (13) 9753-2352, o sinal la é fraco.

      Excluir
  3. Na proxima que ir ,o lugar e show, quando for me avisem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse ano ainda não deu certo de fazermos um repeteco por lá. Assim que tivermos uma oportunidade de ir, faremos um convite a voce.
      Se a vontade de conhecer as praias da Juréia for muito grande, não precisa esperar, pode ir por conta que não tem erro, a estrada que dá acesso ao camping é unica, passando o portal da reserva da Juréia, é so seguir ate o final da estrada.
      Abraços.

      Excluir
  4. conheço barra do una desde 1979 quando sempre ia la vcs tem que conheçer as pedras duas irmas sao sensacionais muito lindas dizem que tem até ets por la que lugar maravilhoso barra do una uauuuuuuuuuuuuu

    ResponderExcluir
  5. Valeu a dica Edson, numa próxima visita irei dar uma checada, quem sabe eu vejo umas ets. rs...
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde a todos.
    Por diversas vezes passei a virada de ano no Peder. o lugar é sensacional e todos no camping parecem se conhecer , isso devido ao espirito de comunidade que é muito forte.
    O Peder é um otimo anfitrião caso esqueça de um alguma coisa ou precise de ajuda ele sempre da uma força.
    Este ano passarei o fim de ano la novamente, ficarei cerca de 7 dias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente o Peder é show de bola, anfitrião de primeira, o clima do camping é fraternal, um dos melhores lugares que acampei.
      Esse ano infelizmente, todas as minhas tentavias de fazer um repeteco por lá foram frustadas...
      Te invejo de poder passar o fim de ano lá e dos 7 dias de descanso merecido.
      Grande Abraço e boa acampada.

      Excluir
  7. Olá Amigo
    Estou querendo ir acampar na barra do una no proximo feriado, vi seu blog e gostei mais ainda do lacal. Gostaria de ter informações dobre o camping do Peder, os banheiros sao bons, limpos? A estrutura do local é boa? E quanto a estrada,é facil o acesso com um carro pequeno? Obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Bom dia Aline.
    Sobre suas duvidas, os banheiros são limpos contantemente, porem por ser praia, hora ou outra voce vai encontrar areia no banheiro, mas nada que desmereça uma acampada num lugar paradisiaco como esse. A estrutura é boa, tem varios pontos de energia pelo camping, lava louça, e area gramada, a praia fica a 100m em frente ao camping, no camping vende gelo e carvão. Na proximidade voce pode comprar peixe limpo e fresco a preços baixos. Açougue e mercadinho ficam pouco distantes 8km do camping, e os preços são meio abusivos, nesse quesito melhor fazer um planejamento melhor.
    A estrada é de terra e areia batida, pelas fotos, deu p/ ver que fui com um Fiesta 1.0 super carregado e não tive muitos problemas, deu p/ ir tranquilamente.
    Espero ter ajudado.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Saudações pessoal, acampo no Peder a mais de dez anos e irei continuar acampando,além de muito lindo a barra do una também oferece uma ótima observação astronômica e pesca com fartura na praia e nas rochas.
    Sempre que posso estou por lá e recomendo sempre, o clima no camping é fraternal por que o pessoal que frequenta é de longa data e sempre retornando nos encontramos com frequencia.
    Um abraço à todos e bons dias de diversão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. À propósito, parabéns pelo poste aos da familia Costa e onde se lê Guarauna na realidade é Guaraú.

      Excluir
  10. Obrigado pela observações, estaremos corrigindo o texto
    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Bom dia. Estou querendo ir para o Camping do Peder neste fim de semana. Vc poderia me dar uma dica sobre o caminho? Como chego à tal estradinha de terra? Obrigada!

    ResponderExcluir
  12. Cara, que legal encontrar esse blog! Já acampei aí com vocês. Foi uma aventura deliciosa! Obrigado por me ajudar a matar a saudade desse paraíso.
    Abraços!
    Márcio Machado

    ResponderExcluir
  13. Oi Márcio, que bom que gostou da postagem, Essa acampada em Barra do Una foi muito show, adoro esse lugar, pena ainda não ter conseguido voltar lá. Quem sabe nesse próximo feriado da conciência negra eu consiga dar um pulo até o camping do Peder e também consiga matar minha saudade dessa praia paradisiaca.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Familia ....
    Que demais esta postagem .... realmente o lugar é incrível ... sempre que temos um tempinho fugimos literalmente para la , ficamos no Camping da tia Lola , que acabou sendo nosso refugio...ja passamos por cada uma na Barra do Una , neste pouco tempo de estrada que temos ...
    mais vale a pena ...
    Adorei o blog , entrando pra minha listinha ...
    Forte abraço

    Aline

    ResponderExcluir